Bem-Vindos a "O Bar do Alcides"!

* O Bar do Alcides não faz favores a ninguém!
* É apolítico e imparcial!
* Todos os portugueses são vítimas da MAÇONARIA, que continua destruindo a nossa Nação!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

25 de Abril de 1974: "- Queremos encontrar uma causa - UMA SÓ".


É fantástico que ainda hoje, pouca gente saiba o que foi, na realidade o triste 25 de Abril de 1974.

Os poucos que sabem, calam-se ou por receio ou por cumplicidade.

Escreveu o grande Camões: “ …traidores entre nós houve algumas vezes.”

Mal sabia como foi profeta. Tinha razão; houve e há traidores; por cumplicidade, por estupidez, por servilismo, por pura imbecilidade.

Mas voltando à triste data.

Apresento um resumo do artigo publicado na revista francesa “ Point de Vue “, de 14 de Agosto de 1974.

«Em Março de 1974, as Forças Armadas Portuguesas tinham vencido o terrorismo,
primeiro em Moçambique, depôs em Angola, e, finalmente na Guiné (os chefes
terroristas tinham pedido negociações).

Entretanto lá longe, no Vietname, os poderosos americanos eram obrigados a terminar a
guerra, vencidos e humilhados.

Mas a CIA não descansava.

Na sombra preparava um golpe contra Portugal, país aliado e amigo.

Em 17 e 18 de Abril de 1974, em França, na propriedade do baron de Rotschild, judeu,
realizou-se uma sessão secreta da NATO, dando luz verde para se fazer o golpe militar
de 25 de Abril em Portugal, a que a propaganda chamou depois a “ revolução de 25 de
Abril”.

Assim graças aos tais capitães de Abril, desertores, traidores e imbecis, o esforço patriótico das nossas Forças Armadas foi gorado.

Nessa reunião da NATO estavam presentes, o secretário da Nato, Joseph Luns, o
general norte-americano Woodypecker, ao tempo, comandante da Nato, entre outros.

À saída o 1º ministro belga Henri Spaak comentou: “traímos o nosso mais fiel aliado.”

É pois graças à perfídia dos americanos, que queriam tomar conta de África, que
devemos a triste situação em que nos encontramos presentemente.

O próprio general Costa Gomes, principal responsável pelo golpe militar, ao mesmo
tempo ficou tão indignado com a perfídia dos norte-americanos, que teria chegado a
acordo com a União Soviética e com Fidel de Castro, para tentar fazer gorar os planos
do governo de Washington para o nosso Ultramar.

O argumento “deles” para África é divertido: a África para os africanos…”.

E, porque não a América do Norte para os peles-vermelhas?

Quantos países peles-vermelhas há?

É isso, não há nem um, mesmo a fingir, para amostra…

Hipócritas, tudo de mal que lhes aconteça é justo.

Dizem que o próprio Nixon ficou tão indignado com o projecto da CIA e da NATO, que
se recusou a apoiá-lo.

Teria sido essa, uma das razões do golpe de estado palaciano contra a sua presidência, e que o obrigou a demitir-se.

Coisas da “ democracia à americana”.

Ma a CIA não se ficou por aqui.

O povo português foi submetido a uma lavagem ao cérebro e a uma estupidificação
sistemática, que continua.

Os principais meios de comunicação estão nas mãos de “Máfias” judaico-norte-americanas pudicamente intitulados de lobbies.

Hoje, a censura está na mão de profissionais competentes, embora sem escrúpulos, nas
Redacções dos Jornais e Revistas, e nas Direcções das televisões.

A censura de antigamente era uma brincadeira comparada com a censura actual, que “ não existe “ como se sabe, oficialmente.

Os programas dos sucessivos ministérios da, por antonomia, Educação / Deseducação,
têm sido outros tantos veículos de estupidificação do povo português.

O Clube de Bilderberg pontifica em Portugal.

O dr. Balsemão é um dos seus corifeus para Portugal.

A Igreja Católica cala-se.

Ou porque não sabe, ou sabe, e prefere manter o povo português na ignorância.

Hoje não chega conhecer a História.

Aliás, hoje, a História está cheia de aldrabices.

Desde 1930, que a “ História” é uma história de histórias.

O canal de História da TV Cabo é a História vista pelos preconceitos ingleses da BBC.

Hoje, quem quiser perceber alguma coisa do que se passa realmente, tem de conhecer
História, Geopolítica, História Diplomática, Estratégia, as sociedades secretas como a Maçonaria, o Clube Bilderberg, e outros.

Também precisa conhecer o Jornalismo e os seus truques, a Espionagem, as regras da
Publicidade e da Propaganda, a Sociologia, a Psicologia, enfim, as Ciências Humanas,
todas ou quase todas.