Bem-Vindos a "O Bar do Alcides"!

* O Bar do Alcides não faz favores a ninguém!
* É apolítico e imparcial!
* Todos os portugueses são vítimas da MAÇONARIA, que continua destruindo a nossa Nação!

domingo, 1 de novembro de 2009

DN de 01.11.09: Novo chefe de Gabinete de Sócrates citado no inquérito.


Paulo Penedos refere ter marcado em Março um almoço com Guilherme Dray, o então chefe de gabinete do ministro Mário Lino.

Guilherme Dray, o homem que José Sócrates acaba de escolher para seu novo chefe de Gabinete em São Bento, pode ter-se encontrado em Março deste ano com Paulo Penedos, um dos arguidos na investigação "Face Oculta".

A referência a Guilherme Dray é feita pelo próprio Paulo Penedos, filho do presidente da REN, José Penedos.

Num telefonema para Manuel Godinho, citado pelo processo, Paulo Penedos informa-o que tem combinado um almoço com Dray, na altura chefe de gabinete de Mário Lino no Ministério das Obras Públicas.

Paulo Penedos quer saber se o empresário Manuel Godinho quer que ele aborde, nesse encontro, o contencioso judicial que opõe a O2 (empresa dirigida por Manuel Godinho) à REFER, e que estava a travar, à altura, a concretização de vários negócios da empresa.

Na resposta, também citada na investigação, Manuel Godinho responde que o assunto estava a ser tratado por Armando Vara e que este já teria falado com Mário Lino, com o objectivo de chamar o presidente do Conselho de Administração da REFER.

O DN tentou obter esclarecimentos de Guilherme Dray, o que se revelou impossível até ao fecho da edição.

A citação de Dray no processo junta- -se assim às que são feitas a outros governantes e funcionários de empresas públicas, com ligações ao PS - cinco dos quais já constituídos arguidos (Armando Vara, José e Paulo Penedos, José Contradanças e Paiva Antunes).

Ontem, o DN tentou contactar Miranda Calha, dirigente do partido, para tentar confirmar quem no perímetro das investigações é, na verdade, militante do PS.

Calha escusou-se a prestar declarações - "não tenho nada a comentar".

Mas o silêncio não é regra em todo o universo socialista.

Ontem, no seu blogue Bichos Carpinteiros, José Medeiros Ferreira refere (num texto com o título "Cheira Mal" ) que ficou "com a impressão que toda a gente anda mais solta com este caso de corrupção da sucata e dos resíduos.

Como se, finalmente, se tivesse apanhado um peixe do tamanho conveniente, e de uma espécie permitida.

Nem muito pesado nem raquítico.

A tempo de ser preparado para o "almoço".

Medeiros Ferreira conclui: "Ou muito me engano ou este caso vai mesmo para a frente. Ou vai passar à frente."

Ontem também, o novo secretário de Estado da Justiça reiterou a mensagem de José Sócrates: "Não cabe aos responsáveis do Ministério interferir ou opinar."


PORQUE É QUE SERÁ QUE AS PISTAS DE QUALQUER CASO DE CORRUPÇÃO VÃO TODAS PARAR AO MESMO SÍTIO???...