Bem-Vindos a "O Bar do Alcides"!

* O Bar do Alcides não faz favores a ninguém!
* É apolítico e imparcial!
* Todos os portugueses são vítimas da MAÇONARIA, que continua destruindo a nossa Nação!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Miguel Relvas - O Político "ARTOLAS"!


Miguel Relvas, também conhecido pelo "anafado maçon da trêta" ou por "o político artolas" fez MERDA NOVAMENTE!

Até o Professor Marcello Rebêllo de Souza DISSE: "FORA DO GOVERNO JÁ!!!"

Como o "garotão" PEDRO PASSOS COELHO continua a apoiá-lo, Portugal tem realmente UM PROBLEMA GRAVE!

PORTUGAL ESTÁ ENTREGUE À MAÇONARIA IMBECIL, CRETINA E DESMIOLADA QUE SÓ VÊ É €€€€€€€€ (EURÁSIOS) À FRENTE!

O Bar do Alcides EXIGE a DEMISSÃO IMEDIATA DESTE GOVERNO "AFANTOCHADO"!

Miguel Relvas, o "TAL" que veio aqui ao Brasil COMPRAR um "canudo", ou seja, mais uma LICENCIATURA DA TRÊTA!!!

‘Público’ acusa Miguel Relvas de pressão"

O Conselho de Redacção (CR) do ‘Público’ acusou ontem Miguel Relvas de ter ameaçado divulgar na internet detalhes da vida privada da jornalista Maria José Oliveira, que estava a preparar uma notícia sobre contradições do ministro na audição na Comissão dos Assuntos Constitucionais, sobre o caso das secretas.

Contactado, o gabinete do ministro confirmou ao CM que telefonou à editora de Maria José Oliveira e à directora do ‘Público', mas desmente "categoricamente qualquer tipo de ameaça".
O CR do Público referia ainda que Miguel Relvas ameaçou enviar uma queixa à ERC e promover um ‘blackout ‘de todos os ministros ao diário. Em comunicado, o gabinete de Relvas ressalva ainda que poderão ser accionados "todos os meios legais para a defesa da honra e do bom nome do ministro".
Entretanto, a direcção do jornal emitiu um comunicado no qual repudia a posição do CR. "Consideramos intolerável e uma manipulação clara dos factos". Ao CM, Bárbara Reis, directora do ‘Público' diz que "até hoje nenhuma notícia sobre o caso das secretas deixou de ser publicada". "A notícia em discussão tinha como única informação nova o facto de o ministro não ter respondido às nossas questões [enviadas por e-mail]. Por isso, a direcção entendeu que não havia matéria publicável", sublinha.
Bárbara Reis revela ainda: "telefonei ao ministro Miguel Relvas para lhe dizer que considero o conteúdo do seu telefonema à minha colega inaceitável. O ministro pediu desculpa". O CM questionou o gabinete do ministro sobre este "pedido de desculpa", mas não obteve resposta até ao fecho desta edição.
Contactada pelo CM, Maria José Oliveira não fez declarações e remeteu explicações para o comunicado do CR."