Bem-Vindos a "O Bar do Alcides"!

* O Bar do Alcides não faz favores a ninguém!
* É apolítico e imparcial!
* Todos os portugueses são vítimas da MAÇONARIA, que continua destruindo a nossa Nação!

terça-feira, 8 de abril de 2014

Paulo Portas, Submarinos e documentos que “desaparecem” misteriosamente.



Paulo Portas, Submarinos e documentos que “desaparecem” misteriosamente.












O Bar do Alcides sabe de uma história sobre José Manuel Durão Barroso, Paulo Portas e os submarinos, que passou completamente despercebida aos olhos de todo o mundo.


Vocês ainda se lembram dos documentos que desapareceram de um carro em Lisboa?


Uma pasta com documentos e um portátil, quando veio a Portugal o alemão Christoph Mollenbeck prestar declarações?


Supostamente tinha ido jantar com um amigo chamado Kay Jusek e enquanto jantavam o carro foi assaltado.


O tal amigo Kay Jusek, era nem mais nem menos que o representante em Portugal da Ferrostaal Alemã* (ver link abaixo de Kay Jusek no Linkedin) quando os submarinos foram negociados e os contratos assinados.


“Os documentos foram roubados do carro quando Christoph Mollenbeck, representante da Ferrostaal, jantava com um amigo em Lisboa, perto da Cinemateca.

Segundo o mesmo diário, o Audi A6 foi "cirurgicamente assaltado" e não tinha quaisquer "sinais de arrombamento". Só quando Mollenbeck e o amigo e compatriota Kai Jusec chegaram a casa é que deram pela falta da pasta e do portátil.”
(Fonte: Semanário Expresso).



Achámos muito estranho então que as notícias que apareceram nunca referiram a ligação que o tal de "amigo" tinha, com a empresa fabricante dos submarinos a FERROSTAAL ALEMÃ, tendo ele aparecido como um simples amigo (* Ver o link do Linkedin de Kay Jusek).



FATOS:

# Veio a Portugal o alemão Christoph Mollenbeck prestar declarações relativamente aos contratos dos submarinos comprados no Governo de José Manuel Durão Barroso, pelo seu Ministro da Defesa Paulo Portas à Ferrostaal Alemã.

# Esse alemão Christoph Mollenbeck foi jantar com um amigo, o tal de Kay Jusek (General Manager da Ferrostaal Alemã em Portugal nessa altura)

# O carro AUDI A6 de Kay Jusek foi assaltado e os documentos desapareceram.

# O que NUNCA apareceu na imprensa, nem o DCIAP investigou, foi que o tal de Kay Jusek era representante em Portugal da empresa que fabricava os submarinos quando os contratos foram assinados.

# O inocente amigo, que de inocente não tem nada, é uma das partes interessadas no negócio.



Comentário do Bar do Alcides:

Coincidências nestas coisas não acontecem, são fabricadas!

NÃO INTERESSOU INVESTIGAR ISTO!!!


Informação Adicional:

Também sabemos que o tal de Kay Jusek na altura do negócio se encheu de dinheiro!


LINKS: